Saiba as principais consequências da privação do sono

By Katy Müller 3 Min Read

O empresário Weber Micael da Silva é um ávido maratonista e leva um lifestyle saudável. Desse modo, convidamos o empresário para elencar os malefícios que noites mal dormidas podem proporcionar. Por isso, se você deseja cuidar melhor da sua saúde, acompanhe o artigo e saiba mais sobre esse tema extremamente importante.

O sono é um estágio de adormecimento do corpo muito importante para seu bom funcionamento, pois desempenha funções e recarrega energias. Sabe-se que uma boa higiene do sono pode aumentar o nível de imunidade e, do contrário, há estudos que revelam relação à precarização do sono e incidência de diabetes. Dessa maneira, fica notável a importância de dormir bem. Portanto, conheça agora as principais consequências que a privação do sono pode desencadear.

Cansaço e fadiga, tristeza e irritabilidade

Letargia, cansaço e mau humor são os primeiros sintomas da falta de um bom sono, pois durante o repouso, principalmente nas fases mais profundas do sono, o corpo pode repor as energias. Além disso, a falta de sono pode levar à instabilidade emocional, de modo que as pessoas ficam mais irritadas, tristes ou impacientes, explica Weber Micael da Silva. Quando a privação do sono se torna crônica, é mais provável que uma pessoa experimente tristeza e sofra de ansiedade e depressão. Por exemplo, outras doenças mentais que os distúrbios do sono podem causar são distúrbios alimentares, ataques de pânico ou alcoolismo.

Distúrbios de memória e atenção

Durante o sono, o cérebro é capaz de consolidar memórias e atualizar habilidades cognitivas, melhorando assim a capacidade de concentração, foco e função executiva. Como resultado, uma pessoa privada de sono por horas tem mais dificuldade em lembrar das coisas, completar o raciocínio, se concentrar ou prestar atenção, ter dificuldade em tomar decisões e ter um desempenho pior no trabalho ou na escola.

Imunidade diminuída

Como dito anteriormente, dormir mal pode levar a uma série de consequências e, dentre elas, a diminuição da imunidade. O empresário Weber Micael da Silva explica que a falta de sono prejudica a produção das células de defesa do organismo, o que enfraquece o sistema imunológico e o torna menos eficiente no combate à infecção.

Hipertensão

Dormir menos de 6 horas por dia pode ocasionar no desenvolvimento da hipertensão, pois durante o sono o sistema cardiovascular tem um período de repouso e a pressão arterial e a frequência cardíaca diminuem. Além disso, a falta de sono aumenta o risco de doenças cardiovasculares, como doenças cardíacas e derrames.

Share This Article
Leave a comment