Havaianas vende seu primeiro NFT; saiba como esse investimento funciona

By Katy Müller 10 Min Read

SÃO PAULO – A Havaianas, marca do grupo Alpargatas (ALPA4), está de olho na onda dos NFTs — ativo digital que permite investir na digitalização da arte, dos jogos e dos memes.

A marca lançou em 12 de maio sua primeira arte digital inédita para serem comercializadas como non-fungible tokens, ou tokens não fungíveis. Essa é uma das cinco peças que vão compor uma coleção feita em colaboração com Adhemas Batista, artista e designer que trabalha com a Havaianas desde 2005.

Segundo comunicado da Havaianas, as artes foram inspiradas na felicidade. Seus nomes são Happy Feet, A Step to Happiness, Happy Citizen, Happy Spring e Happy Heels.

“O mundo do NFT está vivendo um boom nesse momento. (…) Estamos vendo a moda digital vir com muita força. O que começou com skins nos games ganhou uma força enorme. Já há marcas vendendo apenas roupas e calçados digitais que podem ser ‘vestidos’ como filtros de Instagram e outras redes sociais”, afirmou Fernanda Romano, diretora de marketing da Alpargatas, em comunicado. “Nossa intenção era entrar na conversa de maneira autêntica e a arte faz parte da história da marca, que há mais de vinte anos colabora com artistas e designers gráficos.”

A Happy Feet já teve seu leilão realizado. “Essa peça é uma metáfora para a ideia de que a felicidade está a apenas um passo de distância. Você precisa apenas fazer o primeiro movimento”, escreve a Havaianas na página do leilão.

O NFT da Happy Feet foi vendido por 0.28 ETH, ou US$ 890,05/R$ 4.680. O comprador foi João Canhada, CEO da Foxbit. De acordo com comunicado da Havaianas, 7% do lucro arrecadado será destinado ao projeto Favela Galeria. O museu a céu aberto, localizado na zona leste de São Paulo, fica ao lado de onde Adhemas Batista começou a desenhar, antes de iniciar sua carreira em publicidade. Adhemas já comercializa suas próprias artes como NFTs.

Canhada contou ao InfoMoney que tem acompanhado o mercado desde o final de 2020. “O mercado de NFT é muito novo, mas é muito interessante e empolgante. É mais uma inovação proporcionada pelo blockchain, mudando a forma de como as pessoas fazem negócios.”

O CEO da Foxbit considera o mercado de NFTs mais próximo com o mercado de artes e colecionáveis raros do que de criptomoedas.

“Os riscos e volatilidades estão mais atrelados ao mercado de arte do que de criptomoedas. Não vejo esse investimento como algo muito líquido, então minha recomendação é tratá-lo como se fosse uma obra de arte com retorno em longuíssimo prazo. No momento atual da evolução do ecossistema, de baixíssima liquidez para curto prazo, recomendo cautela ao investir. Para fazer uma venda justa, você precisa envolver leiloeiros, publicidades, pessoas especializadas – figuras que ainda não são fáceis encontrar, ou que estão sendo criadas nesse universo.”

No primeiro trimestre de 2021, a receita líquida da Alpargatas cresceu 33% em comparação com o mesmo trimestre de 2020. Os ganhos foram de R$ 901 milhões. Julian Garrido, CFO da Alpargatas, afirmou em apresentação sobre o balanço que o último trimestre foi o “melhor trimestre da última década”. Apenas a Havaianas Internacional teve salto de 61% na receita líquida durante o mesmo período, enquanto a Havaianas Internacional cresceu 25% nessa mesma comparação. A Havaianas é a 33ª maior marca franqueadora no país, com 467 unidades em operação. O crescimento em lojas foi de 3% na comparação entre 2019 e 2020.

O que são NFTs?

Você sabe exatamente o que são esses non fungible-tokens, ou tokens não fungíveis? No vídeo que está no começo desta matéria, o InfoMoney explica o que são NFTs e quem já está fazendo uso deles. Também mostra como você pode comprar esse tipo de ativo, e quais são as vantagens e riscos envolvidos.

Ser fungível significa que um item pode ser facilmente trocado por outro da mesma espécie, qualidade e quantidade. O dinheiro, por exemplo, é um bem fungível. Já os bens não fungíveis não podem ser trocados facilmente, porque são únicos e exclusivos. É o caso, por exemplo, de uma obra de arte ou de uma música.

Já os tokens são os representantes digitais de algo, como um registro online de uma propriedade. Esses tokens são registrados no blockchain, o mesmo sistema usado para transações de criptomoedas como Bitcoin ou Ether.

O blockchain é uma espécie de livro digital que registra transações de maneira descentralizada, compartilhada e imutável. A tradução literal do blockchain é de “cadeia de blocos”. Cada um desses blocos digitais grava uma certa quantidade de transações, transformadas em código. Cada bloco carrega uma parte que ajuda a verificar a autenticidade do bloco anterior, e todos os usuários podem visualizar e verificar tais movimentações. Esse sistema garante segurança e transparência para o blockchain.

Assim, o NFT é a representação de um bem único, com um certificado de posse digital e inviolável por meio do blockchain. Um quadro, por exemplo, recebe um selo de autenticação virtual para provar que a obra é a original – e que ela tem um dono específico.

O NFT pode ser usado para comercializar objetos físicos – como no exemplo anterior do quadro, mas também para uma figurinha colecionável ou para uma moeda rara. Mas essa tecnologia tem chamado atenção ao comercializar produtos digitais, como um tuíte, um meme, uma skin exclusiva de jogo ou uma ilustração digital.

Veja vantagens e riscos de comprar NFTs

Dependendo da plataforma, os NFTs podem ser comprados com cartão de crédito ou com criptomoedas. Todos os NFTs precisam ser armazenados em uma carteira digital (e-wallet). O usuário coloca dinheiro ou frações de moedas digitais nessa carteira digital para então comprar, armazenar e eventualmente revender NFTs. Vale lembrar que é preciso ficar de olho nas taxas cobradas pela plataforma na compra do token não fungível, assim como taxas na hora de transmitir a propriedade no mercado secundário.

Vender itens exclusivos com selo de autenticidade traz benefícios tanto para quem compra quanto para quem vende. Para os compradores, adquirir uma NFT é uma forma de apoiar o criador da obra. Mas também pode virar um investimento. O token não fungível pode se valorizar com o tempo e ser vendido por um preço maior no futuro, igual a um quadro de um grande pintor. Por outro lado, o criador recebe dinheiro na venda do seu NFT, e também pode receber mais taxas cada vez que o token não fungível troca de mãos.

Porém, os NFTs são investimentos de alto risco. Os tokens não fungíveis estão apresentando um valor médio e taxas de vendas voláteis, tão variáveis quanto as buscas por esse tipo de aplicação financeira.

O gasto em dólares nessas aplicações financeiras explodiu a partir de fevereiro deste ano e atingiu seu pico histórico faz poucos dias, em 9 de maio. O gráfico abaixo, retirado da plataforma NonFungible.com, dá uma noção da volatilidade que um investidor em NFT pode esperar.

Valor movimentado em NFTs, em dólares (NonFungible.com/Reprodução)
Valor movimentado em NFTs, em dólares (NonFungible.com/Reprodução)

Assim como acontece com uma pintura ou com uma música, é difícil dizer se o dono do token não fungível vai revender o NFT por um valor maior do que comprou. Se o investidor for comprar NFTs com criptomoedas, também está exposto à volatilidade dessas moedas digitais.

Uma última preocupação é com a sustentabilidade. A mineração necessária para comprar e vender NFTs é associada à emissão de milhões de toneladas de dióxido de carbono. Alguns artistas já defendem usar parte dos ganhos com a venda de NFTs para investir em projetos que reduzam a pegada de carbono desse investimento.

Ranking Melhores Fundos InfoMoney-Ibmec
Descubra quais são e como investem os melhores fundos de investimento do país:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

The post Havaianas vende seu primeiro NFT; saiba como esse investimento funciona appeared first on InfoMoney.

Share This Article